Caros leitores e leitoras.

segunda-feira, 18 de março de 2013

TV Legislativa da Câmara de Birigui não consegue tercerizar serviços


Do Folha da Região


Pregão para contratar TV não atrai empresas na Câmara de Birigui

Nenhuma empresa se interessou em assumir a transmissão das sessões da Câmara Municipal de Birigui, Estado de São Paulo, durante pregão presencial realizado na manhã de quinta-feira (14/3) na sede administrativa do Legislativo Municipal. O procedimento foi considerado deserto. O edital para reabertura do processo foi republicado no sábado (16) e dentro de no mínimo oito dias úteis novo certame deve ser realizado. Caso não haja interessados novamente, a presidência da Casa poderá contratar o serviço sem a necessidade de licitação e sem ter que respeitar o valor mínimo estipulado em edital.
O pregão para contratação de empresa que irá transmitir as sessões da Câmara de Birigui foi proposto pelo vereador Paulo Bearari (PT), no início do ano, logo após assumir a presidência da Câmara. Há duas semanas ele responde como prefeito interino, devido ao afastamento do prefeito Pedro Bernabé (PDT), cassado por compra de votos. Pelo contrato vencido em 7 de janeiro, a Câmara pagava aproximadamente R$ 6,7 mil para cada transmissão feita ao vivo pela TV Birigui. Com isso, foram gastos R$ 279.493,17 em 2012.
Como tinha o objetivo de reduzir o valor gasto com as transmissões pela TV, na época Bearari disse que tentou negociar com a direção da TV Birigui, que prestava o serviço, mas não houve acordo, por isso foi iniciado novo processo de licitação. O edital, disponível no portal da Câmara, determina que o preço máximo previsto pela concorrência é de R$ 4 mil por sessão. O mesmo valor deverá ser mantido para o próximo pregão.
Como é grande a possibilidade de novamente não haver interessados, o presidente da Câmara em exercício, Wlademir Zavanella (PDT), já adiantou que pretende contratar um emissora diretamente, para retomar as transmissões em abril.

Nenhum comentário: